Como o grande vazamento de dados afetará a todos nós

Compartilhe:

Dados de mais de 200 milhões de brasileiros foram divulgados na deep web, e isso afetou, afeta e ainda afetará a vida de milhões de brasileiros diariamente das mais diferentes formas.

De 2020 para cá, dois grandes vazamentos de dados foram descobertos pelas autoridades brasileiras, onde diversos dados como CPF, número de celular, gênero, e-mail e dada de nascimento foram colocados à disposição de criminosos, e isso pode trará vários prejuízos a todos os brasileiros maiores de idade.

O número aproximado de pessoas que tiveram seus dados vazados é de cerca de 220 milhões de brasileiros, e a fonte do vazamento ainda não é pública, pois há suspeitas de que o vazamento ocorreu dos serviços de proteção ao crédito, até mesmo do “poupa tempo”, que é administrado pelo governo de São Paulo. Independente de quem permitiu o vazamento dessas informações, o número de brasileiros afetados é equivalente a TODOS os brasileiros com mais de 18 anos, ou seja, os dados de praticamente todos os brasileiros estão disponíveis na internet.

O primeiro problema enfrentado por milhões e você provavelmente já percebeu isso, foi o aumento do número de ligações de empresas oferecendo serviços, sejam eles de telefonia, doações e até mesmo de empréstimos, no entanto, esse não é nem de longe o problema mais grave enfrentado por todos nós.

O problema mais grave são as fraudes praticadas com esses dados obtidos de maneira ilegal. Os criminosos, de posse dos dados pessoais dessas pessoas habilitam linhas de celular em nome de terceiros, realizam compras virtuais em sites com sistema de segurança fraco e até mesmo fazem contratações de empréstimos, onde a vítima não recebe o valor do mesmo, no entanto, paga mensalmente as quantias referentes às parcelas desse suposto empréstimo por ela não contratado.

O número de boletins de ocorrência com os golpes acima listados aumentou absurdamente de 2020 para cá, fato semelhante ocorreu com o número de processos judiciais buscando resolver esses golpes, que só aconteceram por conta do vazamento de dados e o sistema frágil de contratação dessas empresas. Além do vazamento das informações, a pandemia favoreceu esse cenário, é isso mesmo, o número de crimes presenciais (como roubo e furto) diminuíram devido à redução da quantidade de pessoas fora de suas casas, por outro lado, os crimes “virtuais” aumentaram exponencialmente e pode indicar até mesmo uma tendência, pois não só as empresas se adequaram à virtualização, mas o crime também o fez, e pelo que estamos vendo, com maestria.

Caso você tenha sido vítima de alguma fraude como esta ou conhece alguém que tenha sido, o recomendável é que seja realizado um boletim de ocorrência e depois entrar com uma ação judicial para cancelar o contrato ilegalmente aberto em nome da vítima, além de exigir uma indenização pelos danos morais sofridos, tendo em vista que essas fraudes só ocorrem porque o sistema de segurança das empresas é frágil.

Em tempos de LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), onde se busca responsabilizar as empresas privadas e profissionais por eventual vazamento de dados, me parece que os governos não têm feito a lição de casa, e acabaram, sozinhos, comprometendo dados de mais brasileiros do que todas as empresas privadas somadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.